terça-feira, 29 de maio de 2012

A rosa dos ventos...




                                                             
Entre rosas vermelhas,
Entre espinhos e cerejas, 
A beleza de um amor, 
Do que foi uma mera sutileza. 
De um jogo de encontros, 
E desencontros... 
Talvez em um novo reencontro 
O vento sopre ao nosso favor, 
Se te lanço um rosa me devolves em amor? 
Mas tu lanças a rosa dos ventos em desamor. 
Talvez em outro dia, 
De uma chegada que se transforme em idas e vindas, 
Mas que não gere uma despedida. 
Talvez em outro tempo de uma nova alegria 
Aconteça aquele beijo que não aconteceu na despedida. 
Aí mudamos a história e começamos outra vida.



                                                                                                                  Jhenny F


                                                               

4 comentários:

  1. Lindo Post.
    Que as idas e vindas levem sempre ao que busca.

    "Aconteça aquele beijo que não aconteceu na despedida.
    Aí mudamos a história e começamos outra vida."

    Adorei esse trecho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha Pois é... Que as idas e vindas levem sempre ao que busca.
      valeu...obrigada...bj

      Excluir
  2. Perfeito!! Adorei o poema... Alias, adorei teu blog... Parabens Jhenny F!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou...Obrigada! Alân Saymon

      Excluir